Velhos conhecidos voltam a aparecer no Parque da Cidade


Com as medidas de isolamento social, o Parque da Cidade foi fechado e tomado pelo silêncio. Com isso, alguns de seus habitantes naturais há muito tempo sumidos voltaram a aparecer nas áreas próximas à sede. O cachorro-do-mato, o símbolo do parque (com mais de 18 milhões de m² ), é um desses animais. O caxinguelê (esquilo brasileiro) também voltou a visitar o lugar, assim como aves de rapina.


– Com o afastamento social devido à Covid-19, a utilização do Parque da Cidade como ponto de visitação nos últimos 40 dias foi a quase zero: somente estão presentes os funcionários, por volta de seis, diz o biólogo da Secretaria municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Luiz Palmieri. – Não tem barulho de carro, de motor e de rádio alto e não tem poluição. Isso tudo afugentava a fauna.


O gavião-pombo-grande, o gavião-carijó e a coruja-murucututu sobrevoam hoje o parque. Os gaviões, inclusive, têm pousado na pista. A expectativa é que outros “sumidos”, incluindo jabutis e cutias, também retomem.


– Esperamos que a fauna com número pequeno de representantes possa se restabelecer com esse isolamento – diz o biólogo da Seconser, que atua no Parque Natural Municipal de Niterói (nome oficial) com a guarda ambiental e a Secretaria de Meio Ambiente.

Tags: , ,